Voltar Página

PARENTALIDADE E O DESENVOLVIMENTO DE CAPACIDADES EMOCIONAIS EM CRIANÇAS - Coordenação Profa. Deise Mendes

O papel das crenças parentais e metas de socialização no desenvolvimento emocional de crianças vem sendo objeto de investigações que tem apontado para a necessidade de novas pesquisas. Em todas as suas dimensões, particularmente na do desenvolvimento socioemocional, são poderosos produtos da cultura que se repercutem nas práticas adotadas pelos pais e no desenvolvimento de filhos. O presente projeto visa investigar crenças e metas parentais de socialização para emoção e aspectos da capacidade emocional de crianças. Pretende ainda desenvolver escalas brasileiras voltadas para tópicos de interesse nesse campo.

Baseia-se em uma perspectiva evolucionista e sociocultural e é composto por seis estudos com os seguintes propósitos: (1) ampliar estudo anterior realizado no Rio de Janeiro, sobre crenças e metas de socialização da emoção, investigando um ambiente rural, de pequenas comunidades agrícolas no Pará, e contrastando resultados (em parceria com a profa. Lilia Cavalcante/UFPA); (2) criar escalas de crenças parentais relacionadas a emoção; (3) criar escalas de metas parentais voltadas para competência emocional (em parceria com a profa. Ana Carolina Bastos/UFF); (4) investigar as crenças e metas de socialização parentais de emoção em 40 pais de crianças cariocas, através da aplicação das escalas desenvolvidas nesse projeto; (5) adaptar a Coping with Children’s Negative Emotions Scale (CCNES) para uso com pais brasileiros (em parceria com a profa. Patrícia Alvarenga/UFBA); e (6) analisar o conhecimento emocional de crianças, como um componente de sua competência emocional, contrastando dados de crianças brasileiras com americanas (em parceria com o prof. Ebenézer de Oliveira/Malone University e profa. Susana Kramer/UFCE).


Objetivos do Estudo:

Estudo 1 - Objetivos Gerais

Investigar metas parentais de socialização da emoção, e concepções de pais e mães sobre a expressão emocional de crianças de até três anos de idade, articulando essas noções a orientação de socialização dos pais no que concerne as necessidades de autonomia e relação (ou interdependência), em moradores de vilas agrícolas do Apeú, na área rural de Castanhal, no Pará, e contrastar esses dados com os obtidos no Rio de Janeiro (busca-se com esse estudo ampliar estudo anterior, realizado no Rio de Janeiro sob minha coordenação);

Objetivos Específicos:
  1. Investigar as metas parentais de socialização da emoção, articulando-as com a valorização de autonomia e interdependência em pais e mães do Apeú, em Castanhal, no Pará;

  2. Investigar as crenças parentais a respeito das capacidades de expressão de emoções em crianças de até três anos, e a importância que atribuem a essas capacidades, em pais e mães do Apeú, em Castanhal;

  3. Analisar possíveis relações entre crenças sobre a capacidade de expressão da emoção, e metas parentais de socialização da emoção, que possam configurar distintos perfis de cuidadores (pai e mãe);

  4. Realizar comparação dos dados dos dois contextos investigados (Rio de Janeiro e Apeú).

Estudo 2 - Objetivos Gerais

Criar escalas de crenças parentais de socialização da emoção, para uso com população brasileira;

Objetivos Específicos:
  1. Criar, para uso com população brasileira, escala de crenças parentais relativa a atribuições que caberiam aos pais na orientação dos filhos quanto ao modo de lidarem com emoções.

Estudo 3 - Objetivos Gerais

Criar, para uso com população brasileira, escala de metas parentais de socialização para competência emocional.

Objetivos Específicos:
  1. Criar, para uso com população brasileira, escala de metas parentais de socialização para competência emocional.

Estudo 4 - Objetivos Gerais

Investigar as crenças e metas de socialização parentais de emoção em 40 pais de crianças cariocas, através da aplicação das escalas desenvolvidas a partir do Estudo 2 e do Estudo 3;

Objetivos Específicos:
  1. Investigar crenças parentais de socialização da emoção em pais e mães de crianças de até cinco anos de idade, residentes na cidade do Rio de Janeiro, a partir dos escores encontrados com a aplicação de escala específica, desenvolvida nesse projeto;

Estudo 5 - Objetivos Gerais

Adaptar a Coping with Children’s Negative Emotions Scale (CCNES) para mães e pais brasileiros;

Objetivos Específicos:
  1. Adaptar, para uso com população brasileira, a Coping with Children’s Negative Emotions Scale (CCNES) para mães e pais brasileiros de crianças entre três e oito anos de idade.

Estudo 6 - Objetivos Gerais

Analisar o conhecimento emocional de crianças, como um componente de sua competência emocional, contrastando dados de crianças brasileiras com americanas.

Objetivos Específicos:
  1. Ampliar a investigação sobre conhecimento emocional realizada pelo Prof. Ebenézer de Oliveira com crianças americanas, contrastando seus dados com os obtidos com crianças brasileiras.


Voltar Página